28

abr

2022

Morre em Piracicaba, o ex-deputado federal Mendes Thame

Postado por: keller stocco

O ex-deputado federal Antônio Carlos de Mendes Thame, de 75 anos, faleceu na manhã de hoje (28), em Piracicaba. Ele estava internado no Hospital Unimed, e a causa da morte não foi divulgada. Thame foi deputado federal por seis mandatos, prefeito de Piracicaba (1993-1996), secretário de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras durante os governos Mario Covas/Geraldo Alckmin (1999-2002) e ainda foi um dos fundadores do PSDB em 1988. Ele era casado com Nancy Thame, ex-vereadora e atual secretária municipal de Piracicaba.

Atualização: O deputado federal Vanderlei Macris (PSDB) divulgou a seguinte nota: “Minhas sinceras homenagens ao amigo, professor, ex-prefeito e ex-parlamentar, Mendes Thame, que nos deixou hoje. Foi um grande homem público. Conhecedor profundo dos temas de saneamento. Sério e competente, uma das mentes regionais que abrilhantou seu tempo. Tive a honra de ser seu parceiro, como deputados, por muitos anos em grandes lutas durante a vida pública. Vai fazer muita falta. Meus sentimentos a todos os amigos e familiares”.


VEJA MAIS

0 Comentários

21

abr

2022

Bolsonaro concede perdão a Daniel Silveira

Postado por: keller stocco

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (21) decreto que dá indulto ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STJ) a oito anos e nove meses de prisão pelos crimes de tentativa de impedir o livre exercício dos Poderes e coação no curso do processo.O anúncio do indulto foi feito por Bolsonaro por meio de live nas redes sociais. O decreto foi publicado logo após a transmissão, em edição extra do Diário Oficial da União. Ao ler o documento, o presidente cita considerações como “a prerrogativa presidencial para concessão de indulto individual é medida fundamental à manutenção do Estado democrático de direito” e que “a liberdade de expressão é pilar essencial da sociedade em todas as suas manifestações”. “Fica concedida graça constitucional a Daniel Lúcio da Silveira, deputado federal condenado pelo Supremo Tribunal Federal em 20 de abril de 2022 no âmbito da Ação Penal nº 1.044 a pena de oito anos e nove meses de reclusão em regime inicial fechado”, destacou Bolsonaro, durante a leitura do texto. “A graça de que trata este decreto é incondicionada e será concedida independentemente do trânsito em julgado da sentença penal condenatória”. Segundo o presidente, o indulto inclui as penas privativas de liberdade, multa e restritivas de direitos.

Entenda

O STF julgou a ação penal aberta em abril do ano passado contra Daniel Silveira, que virou réu e passou a responder a processo criminal pela acusação de incitar à invasão da Corte e sugerir agressões físicas aos ministros do Supremo. Os fatos ocorreram em 2020 e 2021, por meio das redes sociais. O deputado chegou a ser preso, mas foi solto posteriormente. Com a decisão de ontem (20), Silveira também foi apenado com a perda do mandato e a suspensão dos direitos políticos após o fim dos recursos, o que que poderia tornar o parlamentar inelegível temporariamente. A Corte estipulou ainda multa de cerca de R$ 200 mil como parte da condenação.

Fonte: Agência Brasil


VEJA MAIS

0 Comentários

21

abr

2022

Deputado Daniel Silveira é condenado a 8 anos de prisão

Postado por: keller stocco

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta quarta-feira (20) o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) a 8 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de tentativa de impedir o livre exercício dos Poderes e coação no curso do processo.Com a decisão, Silveira também foi apenado com a perda do mandato e a suspensão dos direitos políticos após o fim dos recursos, penas que podem tornar o parlamentar inelegível temporariamente. O deputado também deverá pagar cerca de R$ 200 mil de multa pela condenação. As penas não serão cumpridas imediatamente porque ainda cabe recurso, mas o deputado já pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa em uma eventual tentativa de se candidatar às eleições de outubro. No entanto, ele foi absolvido da acusação de incitar as Forças Armadas contra as instituições porque a Lei de Segurança Nacional (LSN), que vigorava desde 1983 e foi revogada no ano passado. A Corte julgou ação penal aberta em abril do ano passado contra o parlamentar, que virou réu e passou a responder ao processo criminal pela acusação de incitar à invasão da Corte e sugerir agressões físicas aos ministros. Os fatos ocorreram em 2020 e 2021, por meio das redes sociais. Silveira chegou a ser preso pela conduta, mas foi solto posteriormente.

Votos

Após cinco horas de sessão, por 9 votos a 2, a maioria dos ministros seguiu voto proferido pelo relator, ministro Alexandre de Moraes, pela condenação do deputado. Moraes votou pela condenação de Silveira e disse que as manifestações do parlamentar não são meras críticas e se tratam de graves ameaças contra o Poder Judiciário e seus integrantes. O ministro disse que a Constituição garante a liberdade de expressão com responsabilidade, mas o benefício não pode ser um escudo protetivo para discursos contra a democracia. “A liberdade de expressão existe para manifestação de opiniões contrárias, para opiniões jocosas, para sátiras e para opiniões errôneas, mas não para opiniões criminosas, para discursos de ódio para atentados contra o Estado de Direito e a democracia”, afirmou. O voto de Moraes foi seguido pelos ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e o presidente, Luiz Fux.

Divergências

O ministro Nunes Marques abriu a divergência e votou pela absolvição. O ministro repudiou as falas do deputado, mas afirmou que Silveira está acobertado pela imunidade parlamentar, regra constitucional que impede a punição de deputados por suas palavras e opiniões. “Utilizando de sua rede social para informar seus eleitores, portanto, em razão de seu mandato, expôs fatos ocorridos que entendeu injustos, contudo, em linguajar nada recomendável a um parlamentar, o que foi posteriormente reconhecido pelo próprio acusado”, afirmou. O ministro André Mendonça abriu uma terceira corrente e votou pela condenação de Silveira a 2 anos e 4 meses de prisão pelo crime de coação no curso do processo. O ministro disse que o Supremo e as demais instituições devem ser respeitadas e não pode haver desequilíbrio na punição. “Da mesma forma e com o mesmo vigor que o STF está respondendo ao presente caso, é importante que o sistema democrático e as instituições, Presidência da República, Poder Judiciário e Congresso Nacional, também tenham o pronunciamento por parte do Judiciário”, afirmou. No entanto, Mendonça absolveu o deputado da imputação de impedir o livre exercício dos Poderes e de incitação das Forças Armadas, por entender que não cabe mais punição e algumas falas estão acobertadas pela imunidade parlamentar. Segundo o ministro, o crime de incitação das Forças Armadas contra as instituições passou a não ser mais punível após a revogação Lei de Segurança Nacional (LSN), cujos crimes contra a democracia foram incluídos no Código Penal pela Lei 14.197/2021. Para Mendonça, a nova lei pune a efetiva ocorrência da conduta, enquanto a LSN definiu a aptidão para o crime. Dessa forma, a conduta praticada por Silveira deixou de ser punível. “Não estou avalizando a conduta do acusado, estou aqui a comparar um dispositivo com o outro. Apesar de todo o caráter negativo e reprovável da conduta do acusado, essa conduta, que se enquadrava perfeitamente na legislação revogada, não se enquadra na legislação atual”, argumentou.

PGR

No início do julgamento, a  vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, defendeu a condenação de Silveira e sustentou que as condutas do parlamentar não se enquadram no conceito de imunidade parlamentar. Para a vice-procuradora, as manifestações de Silveira devem ser tratadas como ameaças à atividade institucional do Supremo. “Ao proferir xingamentos desqualificando membros do STF, o réu busca atingir não apenas a pessoa do magistrado, mas a própria instituição”, disse.

Defesa

O advogado Paulo César de Faria, representante de Silveira, pediu a absolvição do parlamentar e disse que o deputado fez “críticas ásperas” contra os ministros, conduta que, segundo ele, está coberta pela imunidade parlamentar. Faria também disse que não houve ameaças reais contra os ministros, invasão da Corte e qualquer ruptura institucional. “Foi entendimento desta Corte, quando recebeu a denúncia, que o parlamentar cometeu crime. Crime de que? De crítica, de ironia? Tanto é verdade que, quando a vice-procuradora estava mencionando, ela sorriu. Por que ela sorriu? O relator também. Porque se tratavam de críticas. Ninguém pode ser punido, criminalizado, condenado por ter emitido uma crítica”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil


VEJA MAIS

0 Comentários

20

abr

2022

Arthur do Val renuncia ao mandato de deputado estadual

Postado por: keller stocco

O deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) anunciou, hoje (20), a sua renúncia ao mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Arthur é julgado por quebra de decoro parlamentar devido ao envio de mensagens de voz fazendo comentários sexistas sobre as mulheres ucranianas que tentavam deixar o país para fugir da invasão russa. Os áudios foram gravados quando o político visitou a Ucrânia no mês passado. A renúncia ao mandato, no entanto, não faz com que o processo que corre na Alesp seja paralisado. Agora, os deputados estaduais irão decidir sobre os direitos políticos de Arthur, que pode ficar inelegível por oito anos. “Sem o mandato, os deputados agora serão obrigados a discutir apenas os meus direitos políticos e vai ficar claro que eles querem na verdade é me tirar das próximas eleições. Estou sendo vítima de um processo injusto e arbitrário dentro da Alesp. O amplo direito a defesa foi ignorado pelos deputados, que promovem uma perseguição política. Vou renunciar ao meu mandato em respeito aos 500 mil paulistas que votaram em mim, para que não vejam seus votos sendo subjugados pela Assembleia. Mas não pensem que desisti, continuarei lutando pelos meus direitos.”, disse Arthur em nota divulgada na tarde desta quarta-feira.


VEJA MAIS

0 Comentários

18

abr

2022

Rodrigo Garcia assina convênios com prefeituras da região de Campinas para viabilizar Trem Intercidades

Postado por: keller stocco

O governador Rodrigo Garcia assinou nesta segunda-feira (18), com a presença do deputado Vanderlei Macris, em Campinas, os convênios entre o Governo de São Paulo e os municípios de Franco da Rocha, Louveira, Francisco Morato, Várzea Paulista, Vinhedo e Campinas para viabilizar a primeira etapa do Trem Intercidades. Os convênios darão garantias e condições jurídicas, financeiras e técnicas para a implantação do Eixo Norte do projeto. O prazo é de cinco anos, com prorrogação se necessário.
“O Trem Intercidades é um projeto desafiador porque aproveita a linha 7 da CPTM até Jundiaí e reativa a malha ferroviária para chegar até Campinas. Vamos ter muitos investimentos em obras de correção de curvas e novos trens. O esforço do Governo de São Paulo é tirar o Trem Intercidades do papel, um projeto que soma mais de R$ 10 bilhões e temos disposição e capacidade para fazer o investimento”, afirmou Rodrigo.
Macris é um dos defensores do Trem na região, sendo um dos articuladores em Brasília pela renovação da malha paulista, e comemorou mais esta etapa. “A nossa população anseia pela volta do trem de passageiros, mais econômico, seguro e sustentável, benefícios que trará o Trem Intercidades”, disse.
Com estimativa de investimentos de R$ 10,2 bilhões, o Trem Intercidades terá 100 km de extensão, com serviço expresso entre Campinas, Jundiaí e São Paulo e um sistema com paradas entre Campinas e Francisco Morato, atendendo às cidades de Louveira, Valinhos e Vinhedo.
Ambos devem atender até 60 mil passageiros por dia. O projeto compreende também a operação, manutenção e obras, com melhoria do desempenho e da qualidade do serviço da linha 7-Rubi da CPTM. O Governo de São Paulo aguarda a formalização de convênio com o Ministério da Infraestrutura para uso da malha férrea e a renovação da atual concessão pelo Tribunal de Contas da União até maio, permitindo a publicação do edital de licitação do projeto.
O anúncio foi feito durante a quinta edição do programa Governo Na Área, que visa intensificar relações institucionais entre autoridades do Governo do Estado, prefeituras e câmaras municipais, além de ampliar a transparência das ações governamentais à população.


VEJA MAIS

0 Comentários

14

abr

2022

Jair Bolsonaro estará em Americana nesta Sexta-Feira Santa

Postado por: keller stocco

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), estará amanhã (15), Sexta-feira Santa, em Americana. Ele vem acompanhado de milhares de motociclistas que sairão do Sambódromo, na Capital paulista, com destino ao Interior. A motociata deveria parar em Campinas, mas, devido ao volume de pessoas participantes, os organizadores escolheram o recinto da Festa do Peão de Americana, no km 120,5 da Via Anhanguera. Este tipo de atividade com motos já virou uma tradição do presidente Jair Bolsonaro por vários cantos do Brasil. Porém, a de amanhã é considerada especial e leva o nome de “Acelera para Cristo” por conta da Semana Santa. Com o presidente estará o pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Tarcisio de Freitas. Ontem (14), no recinto do Clube dos Cavaleiros, o pré-candidato a deputado estadual Ricardo Molina e o vereador de Santa Bárbara d’Oeste, Felipe Corá acompanharam organizadores e seguranças.


VEJA MAIS

0 Comentários

11

abr

2022

Secretário estadual de saúde sofre queda e fratura o tornozelo

Postado por: keller stocco

O secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, caiu e fraturou o tornozelo após sofrer uma queda durante uma palestra na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, ontem (10). O acidente ocorreu durante uma viagem para participar da Brazil Conference, encontro realizado anualmente que promove o encontro com líderes e representantes da diversidade do Brasil. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, o secretário caiu de uma altura de cerca de um metro. Após o fato, ele foi atendido e medicado. Nesta segunda-feira (11), Gorinchteyn retorna ao Brasil conforme voo previsto anteriormente. Ao chegar no país, o secretário passará por nova avaliação médica em São Paulo.


VEJA MAIS

0 Comentários

07

abr

2022

Relator pede a cassação de Arthur do Val

Postado por: keller stocco

O deputado estadual Delegado Olim (PP), relator da ação contra Arthur do Val (União Brasil) no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), apresentou hoje (7) parecer favorável à cassação do parlamentar. O Delegado Olim considerou que Arthur do Val quebrou o decoro parlamentar ao enviar mensagens de voz fazendo comentários sexistas sobre as ucranianas após ter visitado o país. Agora, o conselho irá se reunir na próxima terça-feira (12) para avaliar o relatório apresentado e votar a respeito da punição sugerida pelo deputado. Para que Arthur do Val seja cassado, é necessário que a maioria simples do grupo concorde com o parecer antes do plenário da Casa decidir sobre a perda do cargo. Em caso de empate, a presidente do Conselho de Ética, Maria Lúcia Amary (PSDB), fica com a tarefa de desempatar a votação sobre a penalidade que será aplicada. Caso a decisão tomada seja pela cassação ou perda temporária de mandato, a Mesa Diretora da Alesp deverá aprovar o processo para que ele siga tramitando e, em seguida, a aplicação da punição deve ser votada pelo plenário da Assembleia Legislativa. É necessário que haja maioria simples, de 48 deputados, para que as penalidades mais graves entrem em vigor, permitindo a cassação do mandato do parlamentar.


VEJA MAIS

0 Comentários

07

abr

2022

Jair Bolsonaro anuncia fim de taxa extra na conta de luz

Postado por: keller stocco

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (6) o fim da bandeira de escassez hídrica, em vigor desde setembro do ano passado, e que gerava uma taxa extra na conta de energia elétrica de R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Com o fim da bandeira, não haverá mais cobrança de taxa extra na conta de luz. A medida entra em vigor a partir do dia 16 de abril, informou o presidente.“Bandeira verde para todos os consumidores de energia a partir de 16/04. A conta de luz terá redução de cerca de 20%”, postou Bolsonaro nas redes sociais. Em seguida, o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou uma nota oficial com o mesmo teor das postagens do presidente sobre o assunto. A tarifa extra foi aprovada em meio à crise hidrológica que afetou o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas do país em 2021. As usinas são a principal fonte geradora de energia elétrica no país. De acordo com o governo federal, foi a pior seca em 91 anos. “Em 2021, o Brasil enfrentou a pior seca já registrada na história. Para garantir a segurança no fornecimento de energia elétrica, o país utilizou todos os recursos disponíveis e o governo federal teve que tomar medidas excepcionais. Com o esforço dos órgãos do setor, o país conseguiu superar esse desafio, os reservatórios estão muito mais cheios que no ano passado e o risco de falta de energia foi totalmente afastado”, diz a nota do MME, também reproduzida pelo presidente da República. Segundo a nota, o reservatório da usina de Furnas terminou o mês de março acima de 80% de seu volume útil. O governo também informou a retomada da operação da Hidrovia Tietê-Paraná, que ficou interrompida por sete meses. Já havia uma previsão de que a bandeira de escassez hídrica, patamar mais alto já adotado pelo governo, terminaria no final deste mês, mas a medida anunciada pelo MME e pelo presidente Jair Bolsonaro antecipa a redução em cerca de 15 dias. A perspectiva do governo é de que a bandeira verde vigore até o final do ano.

Fonte e imagem: Agência Brasil


VEJA MAIS

0 Comentários

05

abr

2022

Chico e Macris anunciam reforma da Praça de Esportes do Jardim Ipiranga

Postado por: keller stocco

O prefeito de Americana, Chico Sardelli, o vice Odir Demarchi e o deputado federal Vanderlei Macris anunciaram, nesta terça-feira (5), uma verba de R$ 119 mil para a reforma da Praça de Esportes “Aristides Pisoni”, que fica localizada no Jardim Ipiranga. O recurso federal foi obtido por meio de emenda impositiva intermediada pelo parlamentar, a pedido do vereador Lucas Leoncine.
As autoridades estiveram no local, juntamente com o presidente da Câmara, Thiago Martins, e os secretários municipais Vinícius Zerbetto (Gestão de Convênios) e Allisson Roberto (Comunicação e Tecnologia da Informação).
O prefeito ressaltou a importância de mais esse investimento. “Temos a satisfação de contar com o grande apoio do Macris na conquista de mais esse recurso, que vai possibilitar a reforma principalmente da cancha de bocha”, afirmou Chico. “Essa ação vai beneficiar diretamente a população desta região, possibilitando a prática esportiva perto de casa”, completou.
“Este investimento importante aqui no Jardim Ipiranga atende a um pedido do vereador Lucas, um incentivador desta região. Fico feliz em junto com prefeito Chico anunciar mais uma verba para a cidade, desta vez no setor de esportes, que envolve o lazer e que atende também na prevenção de saúde, através da prática de exercícios físicos”, destacou o deputado Vanderlei Macris.
A Prefeitura agora aguarda a comunicação oficial do Ministério da Economia para elaboração dos projetos e formalização documental.


VEJA MAIS

0 Comentários

Páginas:«1234567...22»