01

out

2019

Americana inicia segunda etapa de castração animal

Postado por: keller stocco

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) iniciou na segunda-feira (30/9) a segunda etapa do mutirão para castração de cães (apenas fêmeas). Nesta etapa, que deverá seguir até sexta-feira (4/10), estão sendo contemplados os proprietários residentes na Praia Azul e imediações. As castrações estão sendo realizadas no próprio CCZ. A previsão do setor é de que ao menos 120 animais sejam castrados a cada dia, totalizando 600 cadelas castradas durante a semana.

A castração é oferecida somente para animais cujos proprietários sejam maiores de 18 anos e residam em Americana. Para fazer o cadastro, os interessados devem ligar no CCZ e fazer a reserva da vaga. No dia da castração o proprietário deverá apresentar um comprovante de endereço em seu nome, além do RG e CPF, pois os animais serão microchipados no momento da castração. Já os donos de cães machos e de gatos e gatas poderão agendar, por telefone, a castração desses animais que será realizada futuramente no próprio CCZ.

As cadelas precisam ter idade entre seis meses e nove anos, estarem em boas condições de saúde e não estarem prenhe e nem amamentando. No momento do cadastro os proprietários irão receber todas as orientações sobre os cuidados com o pós-operatório.

A próxima etapa será entre os dias 11 e 14 de novembro, na região do Jardim da Paz, e entre os dias 4 e 6 de dezembro os trabalhos chegam ao fim no bairro Antônio Zanaga. A castração tem como principal objetivo o controle da população animal do município. Os interessados podem ligar diretamente no CCZ, através dos telefones: 3467-1187 ou 3467-2344.

Fonte e imagem: Assessoria de imprensa.


VEJA MAIS

0 Comentários

28

set

2019

Prefeitura de Americana contrata médicos

Postado por: keller stocco

Com o objetivo de suprir o déficit de médicos na rede de atenção básica, a Secretaria Municipal de Saúde de Americana anunciou na sexta-feira (27) que a empresa Hera Serviços Médicos deverá iniciar as atividades na primeira semana de outubro. O contrato é da ordem de R$ 1.892.000 e irá contemplar o fornecimento de médicos clínicos, médicos de família, pediatras e ginecologistas.

O contrato foi firmado com base na quantidade de horas trabalhadas e não em números de profissionais, pois isso irá facilitar o remanejamento dos médicos pelas unidades com as maiores demandas de atendimento. “Para nós é uma vitória, podermos contratar pessoal para atuar na nossa rede de saúde. Sempre tivemos a Saúde como prioridade e estamos conseguindo equacionar a falta de pessoal graças à melhora econômica do município”, disse o prefeito Omar Najar.

A Unidade de atenção à Saúde já definiu que irá disponibilizar médicos clínicos, cinco vezes na semana, nas UBS (Unidade Básica de Saúde) dos bairros Mathiensen Jardim São Paulo, e três vezes na semana nas unidades do Jardim Alvorada, São José (região da Praia Azul), Jardim Brasil, Antônio Zanaga, Cariobinha e Jaguari. Todos com carga horária de quatro horas por dia.

Já os médicos de família irão atuar oito horas por dia nas unidades dos bairros Mário Covas, Praia Azul e Antônio Zanaga. Os pediatras serão alocados durante toda a semana nas unidades dos bairros São José e Jardim Brasil, por quatro horas ao dia. O médico ginecologista será destinado à UBS Cillos durante todo o dia, nos cinco dias da semana.

“Pelo plano de ação que desenvolvemos a gente vai conseguir uma cobertura muito boa; praticamente todas as unidades receberão o médico em algum período do dia, senão todos os dias da semana (…) eu creio que dentro de dois ou três meses a situação da demora nas consultas se normalize”, destacou Gleberson.

O contrato prevê mensalmente 600 horas para clínica médica, 160 para pediatria, 160 para ginecologia e obstetrícia e 480 para médico da família, totalizando 1.400 horas mensais e 16.800 horas no período de um ano.

 Fonte e imagem: Assessoria de Imprensa. 


VEJA MAIS

0 Comentários

24

set

2019

Rosa do Bem continua com agendamentos para exames de mamografia

Postado por: keller stocco

O movimento Rosa do Bem continua os agendamentos para exames gratuitos de mamografia, que estão sendo realizados por meio da carreta do Hospital de Amor (antigo Hospital do Câncer de Barretos). Aproximadamente 300 vagas ainda estão disponíveis para mulheres de 40 a 69 anos, residentes em Americana e que não estejam em tratamento. As interessadas devem levar RG, CPF, comprovante de endereço e cartão SUS na sede do Rosa do Bem (Rua José Moreno, 209, Jardim Alvorada), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

No total, serão realizadas duas mil mamografias e 600 exames Papanicolau. Até o momento, desde o dia 16 de setembro, já foram feitas 600 mamografias e 180 exames Papanicolau. A presidente do Rosa do Bem, Maria Fernanda Grecco Meneghel, destacou a importância da realização dos exames. “Estamos chamando aquelas mulheres que não fizeram o exame de mamografia nos últimos doze meses para que venham realmente cuidar da saúde. É um ato de amor à vida. Os exames são feitos em aparelho de última geração, que detecta um nódulo três anos antes dele se tornar palpável”, afirmou. “Você que tem medo e ainda não fez seu exame, que possa romper esse medo e venha aqui por amor a você, por amor à sua família”, completou Maria Fernanda.

A presidente do Rosa do Bem comentou ainda sobre a grande adesão das mulheres que realizaram o agendamento. “Até o momento, tivemos apenas duas faltas. Isso demonstra que as mulheres estão mais conscientes sobre a importância da prevenção e que nosso trabalho está surtindo efeito”, comemorou Maria Fernanda.

As novidades em 2019 são a ampliação do número de mamografias, que foram 1553 em 2018, e a realização pela primeira vez de exames Papanicolau. O Rosa do Bem é realizado desde 2011 e, nas oito edições, já foram feitos 4.354 exames de mamografia.

Palestras

Além da realização dos exames, a programação do Rosa do Bem conta com diversas outras atividades que também já estão sendo realizadas. Nesta terça-feira (24), às 14 horas, acontece a palestra “Ser mulher: direitos e escolhas”, ministrada por Rosália Toledo Veiga Ometto, advogada, bacharel e mestre em Direito Civil, autora de obras jurídicas e membro efetivo regional da Comissão Especial de Direito Médico e da Saúde da OAB-SP. A atividade acontece na sede do Rosa do Bem e a entrada é gratuita. O tema será abordado novamente no dia 22 de outubro, no mesmo local e horário.

No dia 17 de setembro, a advogada fez a palestra e roda de conversa “Paciente com câncer: direitos e escolhas”. Esse tema também será abordado novamente por Rosália, no dia 15 de outubro, às 14 horas, na sede do Rosa do Bem.

Na quarta-feira (25), a presidente do Rosa do Bem realiza a palestra: “Aprendizados para uma vida saudável e feliz”, às 19h30, na Casa do Advogado de Americana (Rua Cristovão Colombo, 155). As inscrições devem ser feitas com a doação de uma lata ou pacote de leite em pó, no local do evento. Mais informações pelo telefone (19) 3461 5181 ou pelo e-mail americana@oabsp.org.br.

Fonte: Assessoria de Imprensa.


VEJA MAIS

0 Comentários

21

set

2019

Mulher necessita de doares de sangue

Postado por: keller stocco

A senhora Maria Francisca de Souza Gonçalves da Silva será submetida a uma cirurgia cardíaca no próximo dia 27. Devido ao procedimento, ela necessita de doares de qualquer tipo sanguíneo. As doações devem ser feitas nos dias 23 (segunda), 24 (terça) e 26 (quinta) das 8 às 11h30, no banco de sangue do Hospital Municipal Waldemar Tebladi, na Avenida da Saúde, 415, em Americana.

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação.

Os requisitos para doar sangue é estar com bom estado de saúde e seguir os seguintes passos:

  • Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue.
  • Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas.
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.
  • Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos.
  • A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulher.
  • O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.


VEJA MAIS

0 Comentários

19

set

2019

Americana registra segundo caso de Sarampo

Postado por: keller stocco

A vigilância epidemiológica de Americana confirmou hoje (18) o segundo caso de sarampo do ano. Trata-se de um homem de 47 anos, morador do bairro Parque Novo Mundo. No dia 10 de agosto ele começou apresentar os sintomas; procurou o Hospital Unimed de Americana e lá foi submetido a um exame laboratorial, que posteriormente confirmou o diagnóstico. De acordo com a vigilância, não há registro de que o paciente tenha tomado a vacina anteriormente. Ele não chegou a ficar internado e passa bem.

Desde janeiro a vigilância notificou 16 casos suspeitos de sarampo em moradores do município. Desse total, dois casos foram confirmados, já que uma mulher de 50 anos, moradora do bairro Morada do Sol, havia tido a doença diagnosticada no mês de julho. Ainda há sete casos sob investigação e outros sete foram descartados.

A vigilância faz um alerta à população, em especial as crianças, para que se vacinem contra a doença. A vacina disponível na rede pública é a tríplice e tetra viral, que além de oferecer imunidade contra o sarampo, também serve como proteção para caxumba e rubéola. A vacina é a principal forma de prevenção da doença e está disponível em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde), de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h, durante todo o ano.

A população entre 12 meses e 29 anos deve receber duas doses, enquanto que para os indivíduos na faixa etária entre 30 e 59 anos, apenas uma dose é recomendada. Profissionais que trabalham na área da saúde, independentemente da idade, devem receber duas doses. Além disso, as unidades também estão efetuando a chamada ‘dose zero’, em crianças acima de seis meses, o que não as desobrigam de tomar a dose inicial ao completar 12 meses. As pessoas que possuem comprovante vacinal completo, de acordo com cada faixa etária, não terão necessidade de receber mais doses de reforço.

O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, cujos principais sintomas são febre alta persistente, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele.

 Fonte: Assessoria de imprensa. 


VEJA MAIS

0 Comentários

04

set

2019

Casos de sarampo no Brasil chegam a 2.753

Postado por: keller stocco

O Ministério da Saúde informou hoje (4) que, de 9 de junho até 31 de agosto, 2.753 casos de sarampo foram confirmados no país. No período, houve quatro óbitos, em decorrência da complicação do quadro de saúde dos pacientes, três em São Paulo e um em Pernambuco.

Conforme destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, três dos mortos tinham menos de 1 ano de idade.

Com relação ao boletim divulgado na quarta-feira (28), houve aumento de 18% no número de pessoas infectadas. Segundo o Ministério da Saúde, o número se deve à confirmação clínica de casos que estavam em investigação.

Ao todo, a pasta recebeu a notificação de 20.292 suspeitas da doença, das quais 2.109 foram descartadas. O restante ainda está sob investigação. Os casos confirmados estão concentrados em 13 estados, sendo a maioria, 98,37%, no estado de São Paulo (2.708), seguido do Rio Janeiro (15), Pernambuco (12), Distrito Federal (3), Goiás (1), Paraná (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Bahia (1), Sergipe (1), Santa Catarina (7) e Piauí (1).

Vacinação

Como prioridade, o governo federal estabeleceu a vacinação de todas as crianças com idade entre 6 meses e 11 meses e 29 dias, grupo em que a doença pode, facilmente, se tornar letal. Nesse caso, é aplicada a chamada dose zero.

Outra recomendação é que, ao completar 1 ano de idade, as crianças recebam a primeira dose. A segunda dose, a última a ser tomada por toda a vida, é aplicada aos 15 meses de idade.

Oliveira avalia que há, atualmente, uma “tendência de estabilização no número de casos”. “Nós estamos acompanhando [os casos] semanalmente. Se não tivermos outros surtos, em outros locais, se essa estabilidade permanecer, vamos conseguir interromper as cadeias de transmissão. Temos que manter os municípios e os estados sem novos casos por 90 dias, pelo menos. Ainda é cedo para afirmar que tem uma queda. Há apenas uma tendência de queda baseada no perfil de positividade dos casos”, afirmou a jornalistas.

Segundo o secretário, uma estimativa calculada em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) indica que 39,9 milhões de brasileiros estão desprotegidos contra o sarampo, por não terem tomado nenhuma dose da vacina. Para mensurar a faixa da população sem cobertura vacinal, o estudo analisou informações que compreendem o intervalo de 1994 a julho de 2019.

Durante a entrevista à imprensa, Oliveira informou que, na semana passada, o governo obteve 17,8 milhões de doses da vacina contra sarampo. Ele ressaltou que, no mercado internacional, quatro laboratórios produzem o imunizante e que, no Brasil, existe apenas um fornecedor, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Sobre a doença

Causado por um vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar à morte. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira próximo de outras pessoas.

Mesmo quando o paciente não vai a óbito, há possibilidade de a infecção ocasionar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas do paciente.

A prevenção ao sarampo, feita por meio da vacinação, é fundamental, já que não há tratamento para a doença. O tipo da vacina varia conforme a idade da pessoa que irá tomá-la e a situação epidemiológica da região onde vive, ou seja, é necessário levar em conta a incidência da doença no local. Quando há um surto, por exemplo, a dose aplicada pode ser do tipo dupla viral, que protege contra sarampo e rubéola.

Há, ainda, as variedades tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela, mais conhecida como catapora). As vacinas estão disponíveis em unidades públicas e privadas de vacinação. Segundo o Ministério da Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece doses gratuitamente, em mais de 36 mil salas de vacinação, localizadas em postos de saúde de todo o Brasil.

O governo brasileiro recomenda que pessoas na faixa entre 12 meses e 29 anos de idade recebam duas doses da vacina. Para a população com idade entre 30 a 49 anos, a indicação é de uma dose.

Fonte: Agência Brasil


VEJA MAIS

0 Comentários

01

set

2019

Rosa do bem anuncia agendamento de exames de mamografia

Postado por: keller stocco

A campanha Rosa do Bem 2019 oferecerá 2 mil exames de mamografia. O anúncio foi feito pela redes sociais pela empresária Maria Fernanda Grecco Meneghel.

As mulheres devem ter entre 40 e 69 anos, sem convênio médico, não devem estar em tratamento médico e residentes em Americana. O agendamento será nos dias 7 e 8 deste mês na Rua José Moreno, 209, no Jardim Alvorada. As interessadas devem levar CPF, RG, cartão SUS e comprovante de endereço.


VEJA MAIS

0 Comentários

01

set

2019

Brasil registra mais de 2,3 mil casos de sarampo

Postado por: keller stocco

Com 2,3 mil casos confirmados de sarampo  nos últimos três meses, o Brasil vive um surto da doença. O epicentro da epidemia está localizado no estado de São Paulo, onde foram confirmadas 3 mortes.

Em seguida vêm Rio de Janeiro (12), Pernambuco (5), Santa Catarina (4) e Distrito Federal (3), além de oito estados com um caso cada: Bahia, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Sergipe, Goiás e Piauí.

Diante da evolução do surto no país, o Ministério da Saúde anunciou esta semana a aquisição de mais 18,7 milhões de doses de vacina contra o sarampo. O governo tem intensificado a imunização com foco em crianças de até 1 ano e adultos jovens.

Neste mês, o governo anunciou ainda uma nova recomendação para imunização de crianças. No intuito de conter o avanço da doença, o Ministério da Saúde recomenda que crianças entre seis meses e 1 ano  recebam uma dose extra da vacina, com uma imunização denominada “dose zero”. A iniciativa visa a diminuir a incidência nesta faixa etária – grupo com maior presença proporcional de casos, com 38,3 em cada 100 mil habitantes, contra uma média geral de 4,10 em cada 100 mil habitantes.

Em entrevista à Rádio Nacional da Amazônia, a pediatra intensivista e especialista em saúde da criança e do adolescente Roberta Esteves Vieira de Castro explicou que o sarampo é uma doença viral grave e altamente contagiosa e que os sintomas iniciais são parecidos com os de um resfriado comum.

A médica destacou que a única forma de prevenção é a vacinação.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista:

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença viral grave e altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte. É transmitido por um vírus. Os primeiros sintomas são febre, tosse, coriza, como se fosse um resfriado comum. O paciente pode ter perda de apetite e apresentar conjuntivite, com olhos vermelhos, lacrimejantes e fotofobia.

Surgem manchas vermelhas na pele. Essas erupções começam no rosto, na região atrás da orelha, e vão se espalhando pelo corpo. O paciente também pode sentir dor de garganta.

A maioria dos pacientes começa a se sentir melhor depois de dois dias do início da erupção cutânea. Depois de três a quatro dias, as manchas começam a ficar mais castanhas e tendem a desaparecer. A pele pode descamar como se fosse uma queimadura de sol. Muitos ainda têm tosse por uma ou duas semanas.

A grande preocupação é que o sarampo, em crianças pequenas e pacientes imunocomprometidos, pode levar a complicações. A diarreia é a complicação mais comum, mas outras podem aparecer como otite média aguda, pneumonia, hepatite e, até mesmo, encefalite.

A maioria dos casos de mortes decorrem de complicações no trato respiratório ou de encefalite.

Como o sarampo é transmitido?

A transmissão ocorre no contato de pessoa para pessoa e pela propagação no ar. As gotículas de secreções respiratórias de um paciente que tem sarampo podem permanecer no ar por até duas horas, ou seja, a doença pode ser transmitida em espaço público mesmo que não haja contato de uma pessoa com outra. Grandes surtos têm ocorrido em locais de aglomeração como escolas, clubes, aeroportos, shoppings.

A pessoa que tem sarampo pode começar a transmitir a doença cerca de cinco dias antes de aparecerem as manchas na pele. Além disso, ela continua transmitindo o vírus quatro dias depois de as erupções terem desaparecido.

Como é a prevenção?

A vacina é a única forma de prevenção. Para combater o avanço do sarampo no país, o Ministério da Saúde recomenda uma “dose zero”, para crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias. É considerada uma dose extra que não substitui as vacinas do calendário nacional de vacinação – a primeira dose aos 12 meses e uma segunda dose aos 15 meses.

Se um paciente tomou apenas uma dose até os 29 anos, precisa completar o esquema vacinal com uma segunda dose.

Se a pessoa não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinação ou não se lembra se tomou a vacina, o ideal é que ela procure um posto de saúde. Se ela tiver de 1 a 29 anos, precisa tomar duas doses da vacina, com intervalo de 30 dias entre elas. Se tiver de 30 a 49 anos, tem de tomar apenas uma dose.

Qual o tratamento?

Não existe tratamento específico para o sarampo. É necessário que o paciente faça repouso e beba bastante líquido para evitar a desidratação. Como é uma virose, o tratamento é de suporte e tem apenas o objetivo de melhorar o conforto do paciente.

Fonte: Agência Brasil


VEJA MAIS

0 Comentários

27

ago

2019

Liga da Saúde será no sábado (31) no Jardim dos Lírios

Postado por: keller stocco

Pelo quarto ano consecutivo, a Liga da Saúde reunirá profissionais de diversas áreas para ação social. Desta vez, o projeto acontece no sábado (31) das 9 às 12h na Escola Municipal Araúna Casa da Criança, na Rua dos Colibris, 721, no Jardim dos Lírios, em Americana. Serão realizadas avaliações médicas para a Melhor Idade, como pressão arterial, glicemia, cardiologia, optometria, audiometria, osteoporose, avaliação bucal, acuidade visual, avaliação nutricional, entre outras.

Os profissionais da área de saúde que estarão presentes são Rogério Savoy (ortopedista), Silvia Michelin (endocrinologia), Carlos Nagai (cirurgião dentista), Carlos Rondelli (cirurgião dentista), Jânio Soares (optometrista), Thais Brisolla Pavan (cardiologista), Daniela Schiavon (fisioterapeuta) e Heloísa Lopes (nutricionista clínica).ola fica na rua Duque de Caxias, no bairro Santa Catarina. Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone (19) 3461.1329.


VEJA MAIS

0 Comentários

24

ago

2019

Americana inicia vacinação contra sarampo em crianças a partir de 6 meses

Postado por: keller stocco

Todas as crianças entre seis e 12 meses de idade, residentes em Americana, deverão ser vacinadas contra o sarampo. A medida foi anunciada nesta sexta-feira (23) pela vigilância epidemiológica do município, após notificação da Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Departamento Regional de Saúde (DRS-7), de Campinas. A nova determinação já havia sido anunciada pelo Ministério da Saúde no dia 9 de agosto, e tem por objetivo interromper o ciclo de transmissão da doença, que entre o dia 30 de dezembro de 2018 e 10 de agosto deste ano já fez 1.680 vitimas no país.

Em Americana, a vigilância calcula em aproximadamente 1,5 mil as crianças que deverão receber essa dose extra da vacina tríplice viral, já que ela não será considerada para efeito do calendário de vacinação, ou seja, crianças a partir dos 12 meses (11 meses e 29 dias) que receberem essa dose extra (também chamada de ‘dose zero’) irão receber normalmente a primeira dose, com mais de 12 meses de idade, prevista no calendário anual. Para isso, os pais devem se atentar ao período em que a criança irá receber a dose subsequente, pois é preciso respeitar um intervalo de 30 dias a partir da ‘dose zero’. Além do sarampo, a tríplice viral protege a criança contra a rubéola e a caxumba.

De acordo com a nota emitida pela Secretaria de Vigilância em Saúde, órgão ligado ao Ministério da Saúde, a media se justifica devido ao risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade pelo sarampo neste grupo de indivíduos, bem como a necessidade de oferecer proteção a esses bebês, já que nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 228 casos confirmados de sarampo nos menores de um ano, representando uma incidência de 38,3 por 100 mil habitantes.

No dia 29 de julho deste ano, a vigilância epidemiológica confirmou um caso de sarampo em uma mulher de 50 anos e aguarda pelo resultado do exame de outros 12 pacientes, sendo dois meninos, de seis e nove anos, e dez adultos entre 21 e 50 anos, dos quais seis mulheres e quatro homens.

Para receber a dose extra os pais ou responsáveis devem levar seus bebês na UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima, munidos da certidão de nascimento e carteira de vacinação da criança. As unidades funcionam de segunda a sexta-feira e as salas de vacina oferecem o imunizante entre 8h e 16h.

Fonte: Assessoria de imprensa.


VEJA MAIS

0 Comentários

POSTS RECENTES

Páginas:«1234567...14»