MOTORISTAS VOLTAM A PARALISAR TRANSPORTE COLETIVO EM AMERICANA


Na manhã desta sexta-feira (9), os motoristas da Viação Princesa Tecelã (VPT) voltaram a paralisar o transporte coletivo, em Americana.

O blog apurou que por volta das 10h30, parte da frota retornou a garagem da empresa no bairro São Luiz. Dessa vez, a paralisação foi motivada por um desencontro de informações. Na quinta (8), a VPT chegou a emitir uma nota que uma reunião iria acontecer na manhã desta sexta no gabinete do prefeito Omar Najar, porém a assessoria de imprensa da prefeitura comunicou que esse encontro não estava agendado. Até o fechamento dessa matéria, ainda não havia definição sobre o fato.

ATUALIZAÇÃO:

A VPT emitiu a seguinte nota:

Sobre a reunião prevista para ocorrer na manhã desta sexta-feira (9) entre a Viação Princesa Tecelã e a Prefeitura Municipal de Americana, a empresa vem a público esclarecer que o encontro foi agendado ontem (8), entre um representante da empresa, que esteve no Paço Municipal por volta das 11h30, e o prefeito Omar Najar, na presença do secretário de Negócios Jurídicos, Alex Niuri. Encontro este que pode ser confirmado por alguns vereadores e secretários que estavam no local.

No entanto, ainda na noite de quinta-feira, o secretário de Negócios Jurídicos telefonou para o gerente da VPT desmarcando a reunião, pois, de acordo com ele, teria ocorrido um imprevisto na agenda do prefeito. O secretário colocou a possibilidade da reunião acontecer na próxima terça-feira (13),  porém o gerente reforçou a necessidade da urgência da reunião, dada a gravidade da situação e a preocupação dos funcionários. Situação plenamente compreendida pelo secretário, que ficou de verificar uma nova agenda.

Já sobre a paralisação desta sexta-feira, a Viação Princesa Tecelã ressalta que ocorre por decisão exclusivamente dos motoristas preocupados com o reiterado descaso das autoridades com a forma atabalhoada em que se impõe um emergencial em que a emergência foi criada. A recomendação da direção da empresa é para que se mantenha o serviço em pleno funcionamento.

PREFEITURA:

A assessoria de imprensa da prefeitura também divulgou uma nota:

Com relação às afirmações da VPT e com relação à nova paralisação dos ônibus, a Prefeitura esclarece que:
1. A prefeitura firmou compromisso com os TRABALHADORES de levar ao MPT (ministério Público do Trabalho) a discussão sobre suas rescisões e buscar formas de garantir Justiça para eles.
2. Causa estranheza que todas as vezes que os interesses da concessionária, ou de empresas que possam estar por trás dela, são contrariados, há uma paralisação. Fica cada vez mais claro que o transporte público e o trabalhador estão sendo utilizados como massa de manobra para que uma empresa descumpridora de todas as suas obrigações atinja seu objetivo.
3. Nesta terça-feira (6) não havia reunião agendada com membros da VPT. Não havia reunião marcada com a viação, existiu um pedido de disponibilidade de agenda do prefeito para esta sexta-feira (9) que foi agendado e em seguida foi solicitada por nós outra data, não aceita e não confirmada pela viação. Esse nunca foi um condicionante para a retomada dos serviços. Os trabalhadores foram recebidos no primeiro dia de paralisação e tem trânsito livre nesta prefeitura.
4. O transporte municipal urbano é um direito do cidadão e seu cumprimento é uma obrigação da concessionária. Uma empresa que aaja com o mínimo de seriedade não pode tratar seu principal cliente, o povo, com o descaso que tem sido visto.
5. É importante esclarecer, à população e, principalmente, aos funcionários da empresa Viação Princesa Tecelã Transportes Ltda. que a gravidade da situação foi criada pela conduta ilegal e irresponsável da viação. As autoridades municipais trataram apenas de elucidar as condutas ilegais praticadas pela empresa tais como: a) sonegação de impostos municipais e federais; b) sonegação do pagamento de encargos trabalhistas; c) alterações societárias sem comunicação ao município e; d) associação a outras empresas sem comunicação à municipalidade.
6. É inadmissível que a empresa espere que a municipalidade assuma a responsabilidade pelo resultado trágico decorrente de sua administração irresponsável, tanto em relação aos cofres públicos, quanto em relação aos funcionários. Apesar disso, as autoridades municipais, por ciência de seu compromisso público e por respeito àqueles que dedicaram sua força de trabalho ao transporte dos cidadãos, os motoristas e condutores, vêm se empenhando para garantir que os direitos dos trabalhadores não sejam ainda mais feridos.
7. Dessa forma, serão intensificadas as pesquisas e a atuação junto às demais autoridades competentes para buscar elucidar as responsabilidades das pessoas jurídicas e físicas que deram causa à precária situação atual. Todos os esforços foram e continuarão sendo pautados pelo interesse público, em detrimento dos interesses de empresas e empresários que só prejudicaram a população de Americana.


Facebook

Publicado em: 9 de novembro de 2018 Autor: keller stocco Categoria: CIDADES


POSTS RECENTES

www.depositosaomanoel.com.br