CRIANÇA DE 1 ANO E 5 MESES MORREU VÍTIMA DE BRONCOASPIRAÇÃO


A criança de 1 ano e 5 meses que morreu nesta quarta – feira (21), em Americana (SP), foi vítima de broncoaspiração.

A Secretaria Municipal de Educação, informou através de uma nota para imprensa, que o menino estava em uma escola de educação infantil particular, no bairro Frezarim, quando por volta das 14h30, estava ao lado de outras crianças, sentou-se e caiu de lado.

Uma das monitoras observou e foi em direção à criança que estava “desfalecida”. Ela pediu ajuda de outras funcionárias, um médico de um consultório próximo foi chamado para auxiliar no socorro.

O menino foi encaminhado pelo serviço de ambulância para o Hospital Municipal Waldemar Tebaldi, mas faleceu. A nota ainda informa que a vítima “aspirou leite que foi direto para os pulmões”. A mãe teria dito que na noite anterior, o menino apresentou quadro febril com tosse.

O blog apurou que o médico que o atendeu na unidade de saúde, atestou a causa mortis como “broncoaspiração”. O corpo não foi submetido ao exame de necropsia. O sepultamento que estava marcado para às 14h00, desta quinta – feira (22), foi antecipado para o período da manhã, no Cemitério Parque Gramado.

O prefeito Omar Najar, afirmou ao blog, que a escola onde ocorreu a fatalidade é particular, mas a prefeitura paga o custo de algumas vagas. Ele lamentou o fato: “Normalmente o filho enterra o pai, mas uma fatalidade com essa, é muito difícil a família superar, eu lamento demais”.

BRONCOASPIRAÇÃO:

Broncoaspiração é definida como a aspiração de conteúdo gástrico ou corpo estranho na árvore traqueobrônquica, podendo causar traqueobronquite, pneumonite, infecções pulmonares e obstrução das vias aéreas por aspiração de material sólido.

A aspiração do conteúdo gástrico resulta em inflamação pulmonar. A gravidade da lesão dependerá do ph do conteúdo gástrico e da qualidade da obstrução alimentar. Grandes partículas causam obstrução e as pequenas provocam inflamação prolongada. A pneumonia se desenvolve em 50% dos pacientes que aspiram, sendo a mortalidade de 50%.

Aproximadamente 45% das pessoas normais broncoaspiram durante o sono ou a anestesia.

A manifestação clássica após a aspiração é a tosse paroxística, que é um mecanismo de defesa natural para eliminação do objeto aspirado. A obstrução pode ser parcial ou total à passagem de ar, dependendo da localização do corpo estranho, do tipo de corpo estranho aspirado e da idade do paciente. Após o quadro inicial, o paciente pode passar por um período assintomático ou com poucos sintomas, que pode variar de horas a dias, e depois voltar a apresentar os sintomas, dependendo da gravidade da obstrução. Fonte: Medifoco.


Facebook

Publicado em: 22 de setembro de 2016 Autor: keller stocco Categoria: SAUDE


POSTS RECENTES