ASSASSINO DA FAMÍLIA TEMPESTA SERÁ JULGADO NESTA QUINTA – FEIRA


O principal acusado do assassinato da família Tempesta, Celso Pereira de Assis, será julgado nesta quinta – feira (14) no fórum de Piracicaba.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) acatou um pedido do Ministério Público (MP) que alegou que a transferência do julgamento para Piracicaba garante a imparcialidade no processo. Em 2011, outros dois acusados de participação nas mortes foram submetidos ao tribunal de júri em Piracicaba. Na época, Bruno Palumbo foi condenado a 16 anos e quatro meses de prisão e Fabiane dos Santos Pinheiro a 24 anos, 10 meses e 20 dias de prisão.

CHACINA:

Em 14 de janeiro de 2009, Robson Douglas Tempesa, de 40 anos, e Ana Paula Duca Tempesta, de 32 anos,  foram mortos a tiros, dentro do escritório em que trabalhavam, em Americana. Robson possuía uma firma de locação de veículos estilo Big Foot, utilizado em exibições de destruição de carros em eventos, como rodeios.

O mecânico Celso Pereira de Assis, réu confesso dos crimes, foi até o local com Palumbo, que também trabalhava na empresa, para cobrar uma dívida de R$ 16 mil.

Após matar o casal com 15 tiros, Assis pegou as duas filhas do casal Tempesta, Camila de 8 anos e Laura de 1 ano e 8 meses, e as levou até a casa da sua mulher, Fabiane, em Campinas, na companhia de Palumbo.

Ambas foram mortas por asfixia e encontradas às margens da Rodovia do Açúcar, em Elias Fausto, na manhã do dia seguinte.

A defesa de Celso chegou a pedir absolvição da réu, alegando que o mecânico era imputável, por ter problemas de insanidade mental. O TJSP determinou que fosse realizado um exame para verificar a saúde mental do acusado e após o resultado o TJSP decidiu que o réu fosse submetido ao júri popular. Imagem: Divulgação.


Facebook

Publicado em: 13 de junho de 2018 Autor: keller stocco Categoria: AS BALAS DA POLICIA


POSTS RECENTES