ASSASSINO DA FAMÍLIA TEMPESTA É CONDENADO A 71 ANOS DE CADEIA


Celso Pereira de Assis, de 44 anos, um dos assassinos da família Tempesta de Americana foi condenado nesta quinta – feira (14), a 71 anos de prisão em regime fechado.

O julgamento aconteceu no fórum de Piracicaba e durou cerca de 8 horas. A sentença foi proferida por volta das 18h00. Durante o julgamento, o réu chegou a dizer que não se lembrava das mortes. Celso já estava preso no sistema penitenciário do estado.

CHACINA:

Em 14 de janeiro de 2009, Robson Douglas Tempesa, de 40 anos, e Ana Paula Duca Tempesta, de 32 anos,  foram mortos a tiros, dentro do escritório em que trabalhavam, em Americana. Robson possuía uma firma de locação de veículos estilo Big Foot, utilizado em exibições de destruição de carros em eventos, como rodeios.

O mecânico Celso Pereira de Assis, réu confesso dos crimes, foi até o local com Palumbo, que também trabalhava na empresa, para cobrar uma dívida de R$ 16 mil.

Após matar o casal com 15 tiros, Assis pegou as duas filhas do casal Tempesta, Camila de 8 anos e Laura de 1 ano e 8 meses, e as levou até a casa da sua mulher, Fabiane, em Campinas, na companhia de Palumbo.

Ambas foram mortas por asfixia e encontradas às margens da Rodovia do Açúcar, em Elias Fausto, na manhã do dia seguinte.


Facebook

Publicado em: 14 de junho de 2018 Autor: keller stocco Categoria: AS BALAS DA POLICIA


POSTS RECENTES

www.depositosaomanoel.com.br